Credibilidade no mercado do Varejo de alimentos.

Atualizado: Abr 10

Nesse momento a transmissão do coronavírus (covid-19) o Brasil passa por muitas incertezas e inseguranças, uma generalizada preocupação. Cidades onde a transmissão comunitária já acontece estão passando por transformações severas de seus pontos de venda de produtos e alimentos, de todo o comércio físico. Casos de pânico e compras em excesso, com foco em estocagem, já surgem em decorrência do cenário atual. Por isso, manter o otimismo é fundamental. O que estamos vivendo hoje terá desdobramentos incalculáveis, não só no ano de 2020, mas em todos os anos em diante. Com o futuro incerto resta aos empresários do setor da alimentação reestruturarem seus negócios e serviços, fortalecendo as bases em seus sindicatos e associações. As entidades de classe poderão otimizar a comunicação e fomentar resultados concretos.


O setor da Panificação e Confeitaria tem passado por desafios em suas operações e logísticas de abastecimento e exposição dos produtos aos clientes. Mas encontramos grandes ideias nesse momento de crise:

- Janelas e portas abertas para favorecer a livre circulação do ar.


- Catracas e comandas eletrônicas estão sendo desativadas em muitos estabelecimentos, melhorando o acesso e evitando contato com objetos de uso comum, como as comandas.


- Entrega domiciliar, gratuita, para os pedidos realizados pelo cliente do bairro da loja.

- Empresas criam sinalização no piso, orientando e direcionando o posicionamento dos clientes. Mostrando para o público qual a distancia recomendada e preconizada pelos órgãos de saúde.

- Escalas de funcionários reestruturadas e os profissionais do grupo de risco (acima de 60 anos, hipertenso, diabéticos etc) estão sendo liberados para ficar em casa.

- Serviços de buffet e auto atendimento estão sendo reestruturados para serem servidos apenas pelos funcionários, treinados para os cuidados, extras, com a manipulação dos alimentos.


- O layout e disposição das mesas e cadeiras estão sendo definidos com base na distância mínima permitida nesse momento.


Alguns setores da cadeia de serviços resistirão melhor do que outros. Sabemos que não vamos parar o vírus, porém, podemos diminuir os impactos e problemas futuros. Essas ações são importantes para garantir maior segurança no momento da compra e aumentar a credibilidade dos negócios de alimentação.


Um exemplo nítido de crescimento é o serviço delivery, onde os pedidos de alimentos e refeições prontas realizadas pelos aplicativos e sites, pelos drive-thru e demais formatos de baixo contato pessoal, terão aumento positivo nas vendas.

São inúmeros os bons exemplos de ações que tem dado certo ao longo do Mundo!




Padaria Monte Carlo, em Fortaleza informa os contatos para pedidos de entrega, além do cardápio de produtos compartilhado diariamente nos histories do instagram.


"Reforce a sua despensa, longe das filas dos supermercados. Conheça os produtos de mercearia que temos disponíveis para levar ou receber em casa", mensagem que acompanha a foto da A Padaria Portuguesa, em Lisboa-Portugal.


A Pão Thelivery, em Teresina, entrega Pães depois de assinatura online!


São serviços assim, já conhecidos por todos nós, e em ascensão com velocidade maior do que o esperado. Agora, ninguém para essa Tendência de consumo. Já era claro que o comportamento do consumidor mudaria ao longo do tempo, já vivíamos isso com as gerações mais jovens. Porém, com a crise instalada pelo covid-19, as experiências pelo delivery crescerão de forma a não retroceder. Ganhando ainda mais soluções, formatos e mercado. Você pode pensar que são previsões antecipadas, neste momento. Talvez você seja parte da minoria que não percebeu ainda a gravidade desse momento. As empresas de alimentação devem se preparar, ainda mais, para as inseguranças e desafios que virão. Ou planejam e se preparam para os próximos passos, ou estarão em declínio. A transformação precisará acontecer mais fortemente nos empresários e gestores e os modelos de negócios sofrerão a curto, médio e longo prazo. Não estarão livres as grandes e médias empresas, mas certamente serão os pequenos negócios os que sofrerão mais.



Se você puder, FIQUE EM CASA!


Nesse momento, é um ato de generosidade com o país e o mundo todo!


Vamos continuar buscando os melhores hábitos de consumo e convívio em sociedade, otimizando os atendimentos dos enfermos e garantindo segurança no isolamento doméstico. O abastecimento de alimentos e produtos de higiene deve garantir a segurança de quem está recluso em casa.


O Brasil não pode parar, precisamos manter os negócios essenciais em funcionamento e garantir que as medidas de controle e combate ao vírus sejam efetivas.


Cuide de você e dos que você ama.

#ficaemcasa


Abraço, Simone Collet




Queremos ouvir você e tornar sua experiência no Portal ainda melhor. 

Fale conosco!

+55 (31)97599-0875

  • White Facebook Icon
  • Instagram
Padaria Lucrativa PNG_edited_edited.png

2020 - Todos os direitos reservados